Trabalho em Altura: Medidas de Segurança [Guia Completo]

Os trabalhos em altura continuam sendo uma das maiores causas de acidentes no ambiente corporativo.

Este tipo de atividade significa trabalhar em qualquer lugar, inclusive abaixo do nível do solo (trabalhos subterrâneos), onde uma pessoa corre o risco de cair de uma altura considerável.

O treinamento da Iaco em Prevenção de Riscos em Trabalho em Altura busca exatamente acabar com esses índices, mostrando aos trabalhadores a melhor maneira de tomar medidas simples e práticas de segurança em qualquer trabalho em altura.

O que pode ser considerado trabalho em altura?

De acordo com a NR-35 trabalho em altura, o Ministério do trabalho e emprego considera trabalho em altura:

35.1.2 Considera-se trabalho em altura toda atividade executada acima de 2,00 m (dois metros) do nível inferior, onde haja risco de queda.

Qual altura é considerado trabalho em altura?

A fim de que seja realizada a segurança e a saúde dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com trabalhos em altura, o Ministério do Trabalho e do Emprego considera a altura para realizar um trabalho em altura acima de 2 m do nível inferior.

Quem pode trabalhar em altura?

De acordo ao subitem 35.3.1 da Norma Regulamentadora nº 35, o

“empregador deve promover programa para capacitação dos trabalhadores à realização de trabalho em altura.”

Ou seja, o trabalhador deve ser capacitado para trabalho em altura  depois de submetido e aprovado em treinamento.

Quais são os riscos do trabalho em altura?

  • em primeiro lugar quedas; se o trabalhador não estiver com o devido equipamento,
  • não levar em consideração medidas que protejam todos os grupos de risco;
  • não fazer a verificação do equipamento e se ele suporta o peso do trabalhador e de qualquer outro equipamento;
  • não tomar precauções quando se trabalha em ou perto de superfícies frágeis. Se essa precaução não for tomada, o risco de queda será muito grande;
  • toda empresa deve garantir que os trabalhadores cheguem com segurança até o local no qual foram trabalhar em altura;
  • não proceder devidamente com a evacuação e salvamento de emergência;
  • não fazer a certificação de que todos os funcionários são competentes para a realização do trabalho;
  • não escolher o equipamento adequado ao tipo de trabalho que está sendo feito;
  • não fornecer proteção contra queda de objetos;
  • não se certificar de que o equipamento usado é bem conservado e inspecionado regularmente.

EPI’s para trabalho em altura

Alguns EPI em trabalhos em altura:

  • trava quedas,
  • cinto de segurança tipo paraquedista,
  • capacete com jugular,
  • talabartes ajustáveis,
  • talabartes simples,
  • talabarte,
  • botinas de segurança,
  • óculos de segurança, e
  • luvas de segurança.

O que fazer nos trabalhos em altura?

É preciso se certificar de que todos os trabalhos de altura estão devidamente planejados, supervisionados e realizados por pessoas são competentes, certificadas (treinadas) e habilitadas para fazê-los.

Para evitar ou minimizar os riscos durante o planejamento de um trabalho em altura, deve-se considerar o que precisa ser feito para depois se basear no risco e identificar as precauções adequadas.

Há uma hierarquia simples de medidas de controle que serve para eliminar riscos de queda em altura.

Essa hierarquia deve ser seguida sistematicamente de forma que a pessoa que esteja no controle do trabalho deva:

  • Usar o equipamento de trabalho em altura para evitar quedas, onde há o risco;
  • Sempre considerar medidas que protejam todos os grupos de risco;
  • Verificar se o equipamento de superfície/acesso em uso é estável e forte o suficiente para suportar o peso do trabalhador e de qualquer equipamento;
  • Realizar o trabalho tanto quanto possível a partir do solo, como montar estruturas e levantá-las na posição de meios de elevação;
  • Tomar precauções quando se trabalha em ou perto de superfícies frágeis, como por exemplo, em uma cobertura simples de telhados, para evitar uma queda ou para minimizar a distância e as consequências no caso de uma queda;
  • Garantir que os trabalhadores possam chegar com segurança até onde forem trabalhar em altura e também considerar os procedimentos de evacuação e salvamento de emergência;
  • Certificar-se de que todos os envolvidos são competentes para fazer o trabalho pelo qual são responsáveis, nomeadamente aqueles que planejam e organizam;
  • Escolher o equipamento mais adequado para o tipo de trabalho que está sendo feito;
  • Fornecer proteção contra queda de objetos;
  • Certificar-se de que o equipamento utilizado para trabalho em altura está bem conservado e inspecionado regularmente.

Para que os trabalhadores tenham a garantia de estarem cientes de todos os procedimentos de segurança para trabalhos em altura, a Iaco, em seu treinamento, segue rigorosamente todas as normas da NR22 (Segurança e saúde o ocupacional na mineração) e NR35 (Trabalho em Altura).

Treinamento para trabalho em altura

Treinamento teórico e prático, carga horária 8 hora/aula.

O treinamento é importante para orientar todos trabalhadores que executam atividades em altura sobre os perigos, riscos e quais são as medidas de prevenção aplicadas na prevenção dos acidentes.

Conteúdo programático do treinamento:

  1. normas regulamentadoras aplicadas a trabalho em altura
  2. análise de riscos e condições impeditivas
  3. riscos potenciais inerentes ao trabalho em altura e medidas de prevenção e controle
  4. sistemas, equipamentos e procedimentos de proteção coletiva
  5. equipamentos de proteção individual para trabalho em altura: seleção, inspeção, conservação e limitação de uso
  6. acidentes típicos de trabalho em altura
  7. condutas em situações de emergência, noções de técnicas de resgate e primeiros socorros
  8. parte prática

O treinamento possibilita ao funcionário selecionar, inspecionar, conservar e verificar as limitações de uso dos equipamentos de segurança.

Além disso, o funcionário será também treinado em subida e descida em escada extensiva e em seu correto posicionamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *