Ergonomia NR 17: um assunto a se discutir sempre!

Criar um ambiente de trabalho mais seguro e adequado para os funcionários é o principal objetivo da NR 17, que trata da ergonomia. Já se foi o tempo que as empresas deixam de lado o investimento no capital humano.

Hoje, sabe-se que a saúde, segurança e satisfação dos funcionários está diretamente ligada ao desenvolvimento da instituição. Por isso, é fundamental instituir métodos que ajustem e melhorem as condições de trabalho,  otimizando o conforto dos trabalhadores.

O que é ergonomia?

A ergonomia é um estudo das relações entre o homem e a máquina, a fim de se obter segurança e eficiência ideais na interação entre ambos. A procura pela integração perfeita entre o homem e a máquina contribui para o aprimoramento das condições de trabalho e para o desenvolvimento físico e psicológico do trabalhador, possibilitando, assim, uma maior eficiência do sistema produtivo.

Este é um conceito extremamente importante, já que as piores e mais comuns doenças do trabalho acontecem a partir da exposição do trabalhador aos riscos ergonômicos, tais como:

  • levantamento de cargas pesadas;
  • trabalhos realizados apenas em pé;
  • esforço repetitivo;
  • monotonia, sendo que este está ligado ao psicológico do empregado.

Do que se trata a NR 17?

Segundo o Guia Trabalhista, a Norma Regulamentadora 17 (NR 17) possui como objetivo “estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente”.

A Norma também diz que “as condições de trabalho incluem aspectos relacionados ao levantamento, transporte e descarga de materiais, ao mobiliário, aos equipamentos e às condições ambientais do posto de trabalho e à própria organização do trabalho”.

E ainda: “para avaliar a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, cabe ao empregador realizar a análise ergonômica do trabalho, devendo o mesmo abordar, no mínimo, as condições de trabalho conforme estabelecido nesta Norma Reguladora.

Na prática, a NR 17 regulamenta a ergonomia do trabalho, garantindo benefícios, como:

  • diminuição de lesões;
  • aumento de produtividade e conforto durante a execução;
  • diminuição de esforços repetitivos;
  • melhora da saúde e qualidade de vida de maneira geral.

A função do empregador

O empregador deve adequar o local de acordo com as características físicas e psicológicas de seus trabalhadores. O serviço a ser executado também deve ser levado em conta na hora da adequação, como determina a norma.

Normas de produção, exigência de tempo, modo operatório, ritmo do trabalho, especificações de tempo e conteúdo do serviço a ser realizado também devem ser levados em conta.

Para se aplicar as normas de ergonomia em um local de trabalho, o empregador pode primeiramente planejar o processo, ensinar seus empregados e implementação do programa ergonômico para o local especificado.

Confira o que você pode fazer!

  • elaborar um programa de ergonomia;
  • fazer o levantamento dos riscos ergonômicos;
  • promover a conscientização dos funcionários;
  • criar treinamentos e palestras sobre os riscos ergonômicos e sua prevenção;
  • evidenciar a importância do assunto;
  • solicitar a participação dos funcionários nesse programa, realizando o aperfeiçoamento do programa sempre que necessário.

A IACO

A IACO oferece total assessoria à empresa que precisa implantar a NR 17. Além de treinamentos, a empresa deve oferecer equipamentos adaptados às características dos trabalhadores e à natureza do trabalho realizado. Entre em contato conosco e saiba como podemos te ajudar!t

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *